terça-feira, 24 de abril de 2018

Reconstrução e Política de Blocos

Após a 2ª Guerra Mundial os EUA e a URSS tornaram-se nas duas superpotências mundiais.

                  EUA             PLANO ECONÓMICO           URSS


PLANO MARSHALL (1947/48)


Objetivos:


a)    Reconstruir a economia europeia (indústria e comércio)
b)    Reafirmar e reforçar a hegemonia dos EUA
c)    Travar a expansão do comunismo




COMECON (1949)


Objetivos:


a)    Cooperação económica e apoio financeiro da URSS aos Estados Membros
b)    Reforçar a hegemonia da URSS  na Europa de Leste
c)    Evitar o alastrar da influência americana


               EUA   PLANO MILITAR (alianças defensivas)    URSS

NATO (1949)
Organização do Tratado do Atlântico Norte

PACTO DE VARSOVIA (1955)

                 EUA               PLANO POLÍTICO              URSS


DEMOCRACIA E CAPITALISMO

KOMINFORM (1947)
Orgão de controlo de todos os partidos COMUNISTAS europeus



            A Europa passou assim a estar dividida em dois blocos separados por uma linha (imaginária) que ficou conhecida por “Cortina de Ferro” (Winston Churchill) e que deu origem à “Guerra Fria”.




            Bloco Capitalista                                    Bloco Socialista
            (Europa Ocidental)    Cortina de Ferro   (Europa de Leste)


"CLIMA DE GUERRA FRIA”

Período de grande tensão entre os EUA e a URSS, que levou as duas superpotências mundiais a uma corrida aos armamentos nucleares.
Foi um período de espionagem intensa, com a intervenção das Polícias Secretas, nomeadamente a CIA (EUA) e o KGB (URSS). Não ousando confrontar-se directamente, EUA e URSS passaram a apoiar os seus aliados em conflitos regionais.
O clima de guerra fria e a corrida às armas nucleares conduziram ao chamado “equilíbrio pelo terror”( a não utilização das armas com medo da destruição total ).

OS CONFLITOS ENTRE OS DOIS BLOCOS
1. O bloqueio de Berlim (1948/49) - em 1945, em consequência da derrota na 2ª guerra mundial, a Alemanha e a cidade de Berlim foram divididas pelas quatro potências - EUA, URSS, Inglaterra e França. Em 1948, os EUA, a Inglaterra e a França resolveram unir economicamente as zonas que ocupavam em Berlim. A URSS reagiu, ordenando o bloqueio terrestre da cidade. Em resposta os EUA organizaram uma ponte aérea de abastecimento a Berlim. Em 1949 ultrapassou-se o conflito com a criação da República Federal da Alemanha (na parte ocidental) e a República Democrática da Alemanha (na parte oriental). Em 1961, a RDA, para impedir a fuga de cidadãos de Leste para Ocidente, construiu o Muro de Berlim.

2. A criação da República Popular da China - Em 1949, as forças nacionalistas, apoiadas pelos EUA, foram forçadas a abandonar o poder face aos sucessos das tropas comunistas, comandadas por Mao Tsé-Tung e auxiliadas pela URSS.
3. A Guerra da Coreia - Em 1950, a Coreia do Norte, comunista, invadiu a Coreia do Sul, capitalista. A URSS apoiou a Coreia do Norte e os EUA a Coreia do Sul. A guerra terminou em 1953 e causou mais de 1,5 milhões de mortos. As fronteiras mantiveram-se nos limites antigos ( a linha do paralelo 38).
4. Mísseis em Cuba - Em 1962, a URSS instalou mísseis em Cuba apontados para os EUA, a pretexto de defender o regime comunista, de Fidel Castro, das pretensões americanas. Kennedy exigiu a retirada dos mísseis sob ameaça de usar a bomba atómica. A URSS cedeu e os EUA comprometeram-se a não derrubar o regime cubano, mas iniciaram um bloqueio económico à ilha.

.
Em 14 de Outubro, os Estados Unidos divulgaram fotos de um vôo secreto realizado sobre Cuba apontando cerca de quarenta silos para abrigar mísseis nucleares.

5. A Guerra do Vietname (1964/1975) - o Vietname do Norte (pró-soviético) invadiu o Vietname do Sul (apoiado pelos EUA). O governo norte-americano interveio na guerra civil, mas os seus militares não conseguiram vencer a guerrilha vietnamita. Em 1975 os EUA abandonaram o Vietname, que foi unificado e submetido à ideologia comunista.
Vários estados africanos e asiáticos, reunidos em 1955 na Conferência de Bandung, mostraram o seu distanciamento em relação aos dois blocos político-militares, dando assim origem ao Movimento dos Não-Alinhados.



          

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.