quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Os novos valores europeus

AS ORIGENS DO RENASCIMENTO
O Renascimento representou um momento de viragem na cultura europeia, que começou em Itália, no século XV, porque esta reunia vários fatores que contribuíam para que fosse o berço do Renascimento:
ü  A riqueza proveniente do tráfego comercial das cidades italianas como, Florença, Milão, Génova e Veneza,  favoreceu a rivalidade artística e cultural entre elas;
ü  O poder económico das famílias dos Médicis e dos Sforza, cuja riqueza favoreceu a prática do mecenato;
ü  Esses grandes senhores (mecenas) através das suas encomendas protegiam, financiavam e projetavam os artistas e as suas obras;
ü  A Itália como berço da cultura greco-romana oferecia muitos vestígios culturais aos sábios e estudiosos da Cultura Clássica;
ü  Os intelectuais italianos rejeitavam a estagnação da cultura medieval e apostavam na criação de universidades, bibliotecas e academias.
 Florença
  
RENASCIMENTO
O Renascimento foi um movimento de renovação cultural, intelectual e artístico que impulsionou uma nova mentalidade.
Características:
a)    Humanismo ( valorização do Homem e das suas capacidades)
b)    Naturalismo (interesse pelo estudo da Natureza)
c)  Classicismo (inspiração e recuperação dos modelos artísticos da Antiguidade Clássica – Grécia e Roma)

Nova mentalidade:
a) Antropocentrismo (Homem no centro do pensamento, como ser inteligente e símbolo da perfeição)
b)   Individualismo (respeito pelo valor da Razão e da consciência individual)
c)   Espírito Crítico ( capacidade de cada um usar livremente o seu pensamento e fazer o julgamento das coisas)

No Renascimento assistiu-se a uma valorização da pessoa humana e a uma postura de confiança nas capacidades próprias do indivíduo. Durante este período concretizou-se a busca do Homem Ideal, daquele que através de uma boa educação, conseguisse alcançar uma formação completa, que o tornasse apto a trabalhar nas mais diferentes áreas.
Leonardo da Vinci, um dos grandes sábios e mestres do Renascimento na pintura, na arquitectura, nas invenções técnicas, nos estudos anatómicos e da natureza, foi disso exemplo.


 
                   







Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.